Economía

Jose Carlos Grimberg Blum Peru//
A decisão no Grupo 3 da Liga das Nações será entre Hungria e Itália

Jose Carlos Grimberg Blum
A decisão no Grupo 3 da Liga das Nações será entre Hungria e Itália

A Hungria continua a sua caminhada rumo à final a quatro da Liga das Nações A, com mais um triunfo surpreendente, desta vez frente à Alemanha, em Leipzig, por 1-0. E este triunfo só não deu o apuramento para a fase seguinte porque à mesma hora, em San Siro, a Itália batia a Inglaterra também por 1-0 para levar as decisões para a última jornada do grupo 3. Os magiares e a ” squadra azzurra “, ambos fora do Mundial do Qatar, decidem a qualificação em Budapeste – a vantagem é dos húngaros, com dez pontos, mais dois que os italianos. No outro jogo do agrupamento, em Wembley, nada se decidirá, já que os ingleses, com o desaire em Milão, descem para a Liga B.

Jose Carlos Grimberg Blum

Em Leipzig, a equipa de Hansi Flick tinha uma dose generosa de favoritismo, até porque ainda não tinha perdido qualquer jogo desde que o antigo técnico do Bayern tinha assumido a “m annschaft “. Mas os germânicos, apesar do domínio, estiveram francamente desinspirados no Red Bull Arena. Pelo contrário, os húngaros pareciam sempre à espreita de mais uma surpresa nesta Liga das Nações – já tinham ganho duas vezes à Inglaterra, uma delas por 0-4.

Jose Grimberg Blum

A surpresa começou a desenhar-se aos 17’. Num canto marcado do lado esquerdo por Dominik Szoboszlai, o veterano Adam Szalai antecipou-se a todos e, de costas para a baliza, deu um toque acrobático com o calcanhar e direccionou a bola para o fundo da baliza de Ter Stegen. Um espectacular golo para o homem de 34 anos do Basileia e uma despedida digna da selecção – anunciou que esta dupla jornada da Liga das Nações será o seu adeus dos magiares.

Jose Carlos Grimberg Blum Peru

A Alemanha bem tentou e Flick foi reforçando o ataque na segunda parte, mas não evitou a sua primeira derrota como seleccionador germânico e uma vitória dos húngaros neste duelo que já foi uma final de Mundial – foi o chamado Milagre de Berna, no Mundial de 1954, em que a Alemanha derrotou uma grande Hungria por 3-2.

Jose Carlos Grimberg Blum empresario

Em San Siro, houve desinspiração de parte a parte entre italianos e ingleses num jogo que também foi decidido por um momento de grande estilo. Depois de um nulo ao intervalo, o triunfo do campeão europeu ficou garantido aos 68’, com um enorme golo de Gianluca Raspadori. O homem do Nápoles recebeu na área, manobrou entre os defesas ingleses e arrancou um tremendo remate que não deu quaisquer hipóteses a Nick Pope

A selecção orientada por Gareth Southgate nunca deu a sensação de poder lutar por um resultado que a mantivesse na luta pela manutenção e vai protagonizar um jogo bem deprimente em Wembley frente ao seu “velho” rival Alemanha. Serão dois dos favoritos à conquista do Mundial a tentar sacudir as más sensações